in , ,

GosteiGostei InteressanteInteressante

Atiny tenta diálogo com KQ Entertainment após apropriação cultural nos novos teasers do Ateez

Agência pede desculpas, mas diz que não pode remover as imagens do que já foi finalizado

ateez apropriação cultural

Ontem, o Ateez publicou os primeiros teasers para as duas possíveis title tracks de seu próximo comeback, ZERO: FEVER Part 1. Assim como foi com Wave e Illusion, o grupo abriu uma votação para que os fãs decidam qual será a faixa a ser promovida, Inception ou Thanxx.

Infelizmente, na foto publicada com o teaser de Thanxx o líder Hongjoong aparece usando tranças no estilo cornrows. Não é a primeira vez que um grupo de kpop faz apropriação cultural deste estilo específico, e mesmo com diversos fãs apontando as questões raciais envolvidas nas tranças afro, as agências parecem não aprender. Ou não se importar.

O que é apropriação cultural? De forma simples, é quando um elemento de uma cultura é usado como um acessório de moda, tendo todo seu significado apagado, assim como a luta de seu povo ou mesmo a opressão que ele sofre ao utilizar este mesmo elemento. Este elemento pode ser, entre outras coisas, um penteado (como as tranças), um símbolo religioso (como os turbantes), uma dança (algumas danças culturais da Índia, especificamente, sofrem deste problema no k-pop).

Neste link você pode ler um pouco mais sobre a apropriação do cabelo afro, em um texto feito por quem tem lugar de fala.

Sabendo da gravidade da situação, os Atiny (nome dado aos fãs do Ateez) tentaram alertar a KQ Entertainment por meio de e-mails, e até mesmo entrando em contato com staffs da agência, como stylists e coreógrafos. Um deles chegou a responder uma fã pedindo desculpas, dizendo que eles não sabiam que usar aquele estilo era errado e que iria tentar falar com a agência.

ateez apropriação cultural

 

Algumas horas depois a KQ publicou um comunicado oficial no fancafe do grupo, que dizia:

“Olá.

Aqui é a KQ Entertainment.

Gostaríamos de agradecer sinceramente nossos fãs pela atenção, pelo amor, e apoio ao no álbum do ATEEZ, <ZERO: FEVER Part.1>.

Queremos fazer um comunicado quanto ao <Title#1, #2 Instrumental Teaser> do ATEEZ ZERO: FEVER Part. 1 publicado no dia 14/07/2020 à meia noite.

Nas imagens publicadas no dia 14 de julho, o cabelo do membro Hongjoong na Title#2 foi estilizado de acordo com o conceito da música, sem nenhum outro motivo. Portanto, nem o ATEEZ e nem nós, a KQ Entertaiment, tivemos a intenção de comercializar ou depreciar outra cultura. Através do contato e das opiniões de nossos fãs, ficamos sabendo das preocupações e da seriedade desta questão. A partir de agora, nós, KQ Entertainment, iremos fazer o melhor para entender o contexto histórico, as características e a cultura envolvidos no processo de produção. Não iremos mais trazer questões que não forem intencionais, ou esperadas.

Portanto, baseados na opinião de nossos fãs, iremos mudar o cabelo dele durante a promoção, e nas transmissões que irão acontecer durante o lançamento do álbum.

Porém, pedimos sua compreensão ao fato que é não é possível editar ou modificar o cabelo deste integrante nas fotos do álbum, no mv ou em outros conteúdos, pois já finalizamos as preparações para este álbum.

A KQ Entertainment irá usar esta oportunidade para prestar mais atenção em questões raciais, históricas e culturais, e incluir pontos de vista mais balanceados no conteúdo que publicamos.

Obrigado.”

 

A KQ Entertainment é uma empresa muito pequena, que obviamente não tem os recursos para imprimir novas cópias de um álbum, como a SM fez há um mês para o comeback do WayV.

Lembrando que todas as empresas tiveram prejuízos este ano com o cancelamento de turnês, mas a situação é ainda pior para as menores. Há poucos dias o Spectrum sofreu disband porque sua agência não tinha mais condições financeiras de manter o grupo.

Mesmo assim, é frustrante ver uma empresa dizer que não poderá corrigir o problema. Especialmente para os fãs negros, diretamente afetados.

O público que não é Atiny não irá ver o pedido de desculpas, postado no fancafe exclusivamente para os fãs do Ateez. É provável que o grupo sofra as consequências do lançamento deste mv.

É especialmente triste para os Atiny ver Hongjoong no centro desta polêmica, sendo que ele sempre se mostrou aberto a questões sociais, e raciais. No mês passado, ele fez um cover da música ‘Black or White’, do Michael Jackson. Durante o making of, ele comentou que o cantor é uma de suas maiores influências na música, pois ele falava de problemas sociais em suas canções, e que ele gostaria de seguir este caminho.

 

ateez apropriação cultural

“Eu quero continuar o que ele fazia, e tentar falar disso do meu jeito.”

 

Isso mostra o quanto a Coreia, em geral, ainda tem o que aprender sobre uma cultura que ela tanto referencia em seu entretenimento. Cabe aos chamados fãs internacionais não deixarem mais que esse tipo de apropriação aconteça em silêncio. E educar, sempre. Tanto agências quanto idols.

Os Atiny continuam mandando e-mails para a KQ buscando uma solução que funcione para todos. Uma das ideias apontadas seria incluir um aviso no início do mv em questão dizendo que eles estão cientes do problema, e que isso não irá mais se repetir. Um grupo de desenhistas já está se juntando para fazer uma versão animada do mv, com qualquer apropriação cultural devidamente retirada. Os fãs da nova geração seguem apostando no diálogo e em uma relação mais próxima com o idol. Sem endeusar, ciente de que eles são pessoas, que cometem erros, e que podem aprender.

Avatar

Written by Laura Ricci

Comments

Comente

Loading…

0
Junhoe Jinhwan acidente

Junhoe e Jinhwan (IKON) sofrem acidente de carro, sem maiores ferimentos

Yerin, do GFRIEND, está em repouso devido a preocupações com a saúde