in

AmeiAmei arrasouuuarrasouuu

Clé: LEVANTER – Review

Stray Kids mostra maturidade em álbum que encerra trilogia.

O terceiro álbum da trilogia ‘Clé’ do Stray Kids era um dos mais aguardados pelos fãs. Não somente por prometer respostas para uma série de indagações criadas pelo grupo durante a misteriosa jornada que seus personagens vem trilhando desde o debut com o MV de ‘District 9’, mas também por ser o primeiro álbum do grupo desde a saída de seu vocalista principal. Kim Woojin deixou o grupo em 27 de Novembro, alegando motivos pessoais, chocando os Stay e causando o inevitável adiamento do comeback.

Clé: LEVANTER traz faixas já conhecidas pelo público, como ‘Double Knot’ e ‘Astronaut’, que ganharam MVs, a segunda não tendo sido promovida ainda. Com isso, o grupo lançou dicas por todo o Twitter, levando a história e universo criados em suas músicas e vídeo para outro nível. Antes do lançamento, o grupo postou um mapa que traz referências a todos os vídeos das suas músicas de trabalho, mostrando que tudo sempre foi pensado: o conceito, a conexão entre todos os MVs, a linearidade de tudo que produziram até o momento.

Com menos de 2 anos de debut, o Stray Kids consegue apresentar ao público a consistência de um grupo com muito mais experiência. Donos de seus próprios conceitos, produtores de suas próprias músicas, os oito integrantes tem o aval de Park Jinyoung – CEO da JYP Entertainment – para experimentar com sua música, criar suas coreografias e se expressar em suas letras. E que letras! Suas músicas falam sobre dificuldades e questionamentos causados na transição da adolescência para a vida adulta, os problemas psicológicos que muitos jovens dessa geração enfrentam, sobre amizade e encontrar o seu lugar no mundo.

A primeira faixa de Clé: LEVANTER é uma versão extendida de ‘Road Not Taken’, presente no anterior ‘Yellow Wood’. A letra de ‘STOP’ expressa persistência em seguir algum caminho, contornar as dificuldades e chegar a algum lugar. “Eu irei a qualquer lugar que eu deseje ir”, diz. Eletrônica, o tipo de música que tocaria facilmente em festas e casas noturnas.

A segunda faixa é ‘Double Knot’, que reitera a necessidade de persistir, seguir um caminho e fazer das adversidades algo bom.

‘바람 (Levanter)’ é a terceira faixa, e que dá nome ao álbum. Aqui deveríamos encontrar a resposta para a busca incansável que os meninos fizeram nesses sete álbums já lançados. E ‘바람 (Levanter)’ surpreende em tudo: na melodia, na coreografia e na letra. Passos de dança contemporânea são agregados ao estilo mais street conhecido do K-Pop, onde cada passo conta um pouco da história, das frases sendo expressadas entre vocais fortes e falsettos. E a letra pode se encaixar em uma série de situações onde o narrador se reconhece como protagonista da própria história e se liberta de tudo que o impede de ser ele mesmo. ‘바람 (Levanter)’ é um hino à libertação: de um emprego tóxico, de um relacionamento abusivo, de uma situação sufocante.
Letra e música se dão força, ousando ser muito provavelmente a maior obra-prima já criada pelo Stray Kids.

“Assim que me libertei de você, eu me encontrei”

LEVANTER – Stray Kids

Se ‘바람 (Levanter)’ fala sobre se libertar de uma situação onde o narrador não podia evoluir por estar preso a uma âncora, ‘Booster’ é o resultado dessa liberdade. É como se muito tempo tivesse sido perdido, e a velocidade proporcionada por não ter mais freios ser tão intensa que não é possível pensar em parar. A letra e a música passam a sensação de estar correndo em direção a um objetivo a muito sonhado, e agora finalmente existir a esperança de se alcançar alguma coisa.

‘Astronaut’ já havia sido lançada. O MV inteiro foi re-editado de modo a remover qualquer presença do ex-integrante Kim Woojin, deixando para os fãs apenas pequenos rastros, considerados pelos Stay algum tipo de Easter Egg. É a faixa feel good de Clé: LEVANTER, e tem um ar inocente e leve, chegando a lembrar um pouco composições como as músicas do Owl City.

‘Sunshine’ é como um sopro de ar fresco nos dias difíceis. “Às vezes me sinto desencorajado pelos olhares hostis. Qual o problema? Os ignore e siga em fente.”
É um grito de encorajamento, onde a expressão de que você deve persistir em seus sonhos e objetivos é clara, a mensagem é essa. Não pare nem que os outros tentem te derrubar.

A penúltima faixa do álbum é um agradecimento. O grupo se expressa com imenso amor e gratidão aos Stay, nome que o fandom leva. Há um ar de cumplicidade, talvez por terem passado por momentos difíceis durante a produção e lançamento do último álbum, ‘You Can STAY’ exala amor em cada palavra cantada. Os meninos estendem a mão aos fãs, se colocando na posição de um porto seguro, um amigo que estará sempre lá para acolher, ouvir e aconselhar. Algo que se prova genuíno toda semana quando o líder Bang Chan faz suas lives, apresentando músicas que gosta e desprendendo uma hora inteira do seu dia somente para conversar e ouvir os Stay, mesmo com a agenda apertada e compromissos diários. É uma atitude admirável e respeitável, como uma pessoa tão jovem se mostra tão dedicada e responsável.

Exclusiva do álbum físico, ‘Mixtape #5’ é uma releitura de ‘Hoodie Season’ do 3RACHA, o trio de hip hop formado por Bang Chan, Han e Changbin, que também compõe e produzem as músicas do Stray Kids. E pra quem tinha dúvidas que o grupo conseguia compor uma música romântica, eis a surpresa!

Em conclusão, Clé: LEVANTER é obrigatório em toda playlist. Se em menos de 2 anos de estrada e recém chegados na casa dos vinte anos o Stray Kids já encara a vida com a essa maturidade, compõe e produz com o profissionalismo de um artista sênior, é bom que todos nos preparemos. Ainda vamos ouvir muito sobre os grandes feitos dos meninos da JYP.

Avatar

Written by Lun Rezende

Comments

Comente

Loading…

0

Artistas da Brand New Music se unem para o projeto ‘Look Good’

Red Velvet lança teasers do próximo comeback